Murray Grey

Porte exuberante, pelagem clara e mucosa escurecida são algumas das características da raça

O primeiro bezerro Cinzento, como também é conhecida raça Murray Grey, surgiu a partir do cruzamento de um touro Aberdeen Angus com uma vaca White Shorthorn. Os registros e associações internacionais afirmam que os primeiros animais nasceram em 1905, no vale do Rio Murray, na Austrália.

 

De porte exuberante, a raça se apresenta com pelagem clara, mucosa escurecida, marmoreio diferenciado e baixo teor de gordura na área subcutânea ou intermuscular de gordura.

 

Essas características tornam a carne da raça competitiva nos mercados
mundiais, propiciando a difusão para a Nova Zelândia, Ásia, Canadá, EUA, Europa e Brasil.
Pesquisas e experiências de criadores apontam que o equilíbrio destas
características, aliada a docilidade do animal a campo, tende a sagrar a produção de rebanhos no país e promover boa rentabilidade às estâncias.

Tamanho Moderado

Um animal adulto atinge entre 750 e 800 quilos. Seu peso médio indica compatibilidade com as possibilidades de alimentos disponíveis no campo.

Virtude

As vacas são ótimas reprodutoras. Alcançam alta porcentagem de desmama e bezerros mais pesados.

Qualidade

Carne macia com baixo teor de gordura intramuscular, marmoreio adequado e 55% de aproveitamento da carcaça.

Tenacidade

O padrão racial e o biótipo funcional do Murray Grey ajudam a estabelecer e adaptar a raça em diversos países.

Os animais exibiram traços maravilhosos, como docilidade, facilidade de parto e ordenha. O gado convertido alimentava-se bem na grama, bem como em confinamentos, resultando em carcaças de alto rendimento.

Costelas

Possui ossos refinados e grande profundidade de costelas, adequados para comer em pastagens de baixa qualidade, por seu grande espaço ruminal.